06 novembro 2017 produtos

O foco não é mais no centro do escritório!

O momento de novas paisagens nos escritórios é agora.

Os dispositivos inteligentes nos permitem trabalhar em qualquer lugar. A nuvem mantém as informações conosco onde quer que estejamos.

As políticas de trabalho móvel permitem que mais e mais pessoas escolham onde querem trabalhar. Contudo, há uma tensão que borbulha dentro das organizações. Os empregadores estão repensando o “teletrabalho”. Eles querem que as pessoas se juntem para colaborar, inovar, construir cultura e impulsionar as trocas e os negócios.

Organizações pediram a alguns de seus trabalhadores móveis que retornassem ao escritório. A maioria das organizações reconhece que inovação e insights decorrem do trabalho em equipe. A colaboração energiza as pessoas. Ao trabalhar em conjunto, os funcionários apresentam idéias novas e melhores, e descobrem como racionalizar processos e melhorar a produção.

Um relatório Gallup de 2017 revelou que os empregados mais envolvidos passaram 60 a 80 por cento do tempo trabalhando fora do escritório. As pessoas no trabalho relatam a falta de espaços de colaboração para ajudá-los a serem criativos, interrupções por ruído frequentes durante o trabalho e incapacidade de comunicar efetivamente idéias criativas aos colegas de trabalho. As pessoas estão saindo do escritório porque não têm os lugares certos para fazer o trabalho. É hora de redefinir o que o escritório significa e criar locais de trabalho que inspiram as pessoas que desejam trabalhar.

As pessoas muitas vezes querem um lugar mais confortável e convidativo para trabalhar, que ofereça posturas diferentes e um ambiente mais relaxado, onde podem ser eles próprios para trabalhar sozinhos ou se encontrar com colegas.

 

Quatro são os principais motoristas do ideal disruptor e estão alimentando as mudanças dentro das organizações hoje:

CULTURA

As mudanças culturais podem ser graduais ou abruptas. Alguns fatores estão aumentando a mudança cultural que muitos testemunham em todo o mundo.

Diversidade – As organizações muitas vezes têm quatro ou cinco gerações trabalhando juntas em um só lugar. Além disso, as pessoas estão se conectando com outras pessoas de todo o mundo mais do que nunca. As pessoas olham, ouvem e trabalham de forma diferente criando uma rica tapeçaria de idéias.

Biologia – Os seres humanos procuram conexões com a natureza. Eles são atraídos para lugares com elementos de design biofísico encontrados como blocos de construção do bem-estar emocional, cognitivo e físico. As expressões da natureza podem ser abertas, como trazer plantas, madeira ou outros elementos naturais, ou podem ser mais matizados, como os padrões de tecido.

Personalização – As pessoas estão cada vez mais procurando experiências personalizadas no trabalho. As organizações que refletem uma marca e cultura exclusivas são capazes de expressar os valores que os separam.

Objetivo: se alguém é um baby boomer ou um milênio, ninguém quer se sentir como uma engrenagem na roda. As pessoas procuram mais do que um salário. Eles querem fazer um trabalho com sentido de propósito e significado.

COMPROMISSO DOS EMPREGADOS

O empenho dos funcionários continua a ser um problema crítico fundamental para as organizações.

Um terço dos trabalhadores nas 20 economias mais importantes do mundo, estão desmotivados. Outro terço está em algum lugar no meio, nem prejudicando suas empresas nem dirigindo-os para a frente. A pesquisa diz o óbvio, que os funcionários motivados e envolvidos, levam a empresa a melhores resultados comerciais.

O Relatório Global, conduzido com a empresa global de pesquisa Ipsos, é o primeiro estudo a analisar como o ambiente de trabalho afeta o envolvimento dos funcionários. Um padrão claro emergiu: trabalhadores mais envolvidos também estavam mais satisfeitos com o local de trabalho. Além disso, eles tiveram mais opções e controle sobre como e onde eles faziam seus trabalhos.

TECNOLOGIA

A tecnologia é crucial para os negócios, interrompendo muitos modelos e dirigindo outros para novos níveis.

Laptops, tablets e telefones nos permitem movimentações fluidas ao longo do dia. Dispositivos maiores e fixos nos permitem visualizar uma série de informações e colaborar com outras pessoas. Ao longo do dia, precisamos gerenciar a forma como nossas informações e idéias podem se mover conosco de forma transparente, independentemente do dispositivo que estamos usando.

A tecnologia afetará o futuro do trabalho de maneira que apenas começamos a entender. As tecnologias podem ser incorporadas ao local de trabalho para ajudar as pessoas a trabalhar melhor e ajudar as organizações a criarem lugares em que as pessoas adorem trabalhar. Além disso, a realidade virtual, a realidade aumentada e a inteligência artificial começam a afetar as experiências das pessoas no trabalho. Há uma tremenda angústia em torno do que acontecerá, uma vez que as máquinas são capazes de fazer mais trabalhos tipicamente reservados para humanos.

DESTAQUE PARA O TRABALHO CRIATIVO

Uma crença comum é que as máquinas assumirão a rota, processarão tarefas e permitirão que os humanos façam um trabalho mais significativo. Nós já estamos vendo uma mudança para o trabalho criativo.

“Para sobreviver no mundo complexo de hoje, as organizações precisam gerar, abraçar e executar novas idéias. Isso exige criatividade e uma força de trabalho criativamente capaz”, disse Tim Brown, CEO da IDEO.

As pessoas tendem a concordar com Brown. Setenta e sete por cento dizem que a criatividade é uma habilidade de trabalho crítica. No entanto, 69 por cento dizem que não vivem plenamente seu potencial criativo. Ao mesmo tempo, a maioria dos líderes não sente que sua empresa é criativa, mas reconhecer a criatividade os ajudaria a competir, aumentar a receita e alcançar maior participação de mercado.

Para serem bem sucedidos no futuro, os trabalhadores precisam gerar novas idéias, resolver problemas difíceis e pensar fora da caixa. Eles precisam ser criativos.

A concepção dos projetos de escritórios modernos deve permitir que as pessoas encontrem e se encontrem nos espaços adequados à sua forma de trabalho, assim como as cores, o trabalho também passa a ser fluido, não há barreiras claras para definir o que individual  ou em grupo, ou ainda o que é minha ou nossa responsabilidade nas empresas.

O novo mundo é como as matizes do por do sol, uma combinação de milhares de tons e saturações diferentes.

Cabe às organizações transformar a cor Luz desta cena em cor Pigmento das rotinas organizacionais na tela dos valores e princípios inerentes ao novo ambiente, onde não se tem clareza se as telas são físicas ou virtuais. Portanto, esta habilidade de identificar/traduzir entre RGB e CMYK organizacional será decisiva para que o observador tenha em seus olhos mais do que as cores planejadas, mas as esperadas sensações despertadas por estas combinações.

Sempre lembrando que cor, por definição, é somente uma percepção.

cta jumaq

Precisa de ajuda?

Preencha o formulário que entraremos em contato você!

Entre em Contato